Facebook Twitter Youtube Linkedin |

Moki lança software para otimizar checklists

Todas as empresas, independente do segmento, do varejo à construção civil, utilizam dados apurados na supervisão de campo, para padronizar os serviços, otimizar custos e melhorar a experiências com o consumidor. Mudar a forma de utilização desses dados, possibilitando checklists inteligentes que cruzam as informações locais com dados de indicadores, é o que o Moki apresenta em duas grandes feiras de varejo no Brasil. A primeira será a Latam Retail Show, que acontece de 27 a 29 de agosto em São Paulo. E no Rio de Janeiro, o lançamento será na Conecta Varejo, realizada nos dias 4 e 5 de setembro.

O software é pioneiro no setor por auxiliar empresas em processos que exigem apuração de dados em trabalho de campo, assim como a execução de planos de ações, através do Intelligent Check, um grupo de funcionalidades que integra sua plataforma. Cruzando informações do levantamento de campo e indicadores do sistema, o Moki oferece mais uma inovação na forma de se fazer checklists, conforme aponta Guilherme Werneck, CEO e fundador do sistema.

“Por falta de ferramentas as empresas não conseguem utilizar todos os dados captados em campo e informações que já estão digitalizadas e lançadas em um sistema em operação. Assim, o Moki viabiliza esse cruzamento de informações e oferece uma nova forma de análise dos dados do negócio, o que é único no setor”, informa Werneck.

O sistema também propõe análises mais dinâmicas, com uma funcionalidade mais básica e outros níveis de sofisticação, para que as empresas consigam utilizar cada vez mais os dados apurados e transformá-los em melhorias para os negócios. “Nosso grande diferencial está na forma de apresentar as análises de cada usuário. Não adianta termos os dados, se não temos como usá-los para investigar e fornecer soluções para uma infinidade de questões que afetam a operação das empresas”, ressalta Werneck.

Além desses pontos, dentro do Moki cada checklist respeita a característica de cada modelo de negócio. Como por exemplo, nas franquias, que são unidades bem semelhantes por oferecer um mesmo produto/serviço, mas que em sua maioria tem um modelo de negócio diferente entre si por determinadas características, como por exemplo, a região onde está localizada e seu público-alvo.

“Sua unidade não bateu a meta do mês? Podemos levantar mais dados do financeiro, assim como de outros setores, dessa forma, em função de um indicador, seu checklist pode ser montando de forma customizada para cada uma de suas unidades, conforme no caso das franquias”, salienta Werneck.

Leia a matéria original em: Newtrade