Facebook Twitter Youtube Linkedin |

Quer empreender em 2019? Veja 6 tendências para o setor de franquias

O setor de franquias está otimista para 2019: a expectativa é de crescimento de dois dígitos no faturamento, além de aumento no número de unidades e de empregos gerados. A projeção é da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

“Pelos relatos dos associados, percebemos um interesse maior de empreendedores que pensam em abrir um negócio e veem que, com juros baixos, inflação controlada, investimento financeiro sem render e índice de confiança dos empresários melhorando, é hora de investir em franquias”, diz Altino Cristofoletti Junior, presidente da ABF. Em 2019, ele passa o bastão para André Friedheim, que assume a presidência da associação.

O crescimento do setor deve ser de cerca de 7% em faturamento em 2018 e de 5% em número de unidades, estima a associação. Até o terceiro trimestre de 2018, quando foi feito o último levantamento, o franchising empregava diretamente mais de 1,2 milhão de pessoas.

No último ano, os destaques foram os segmentos de entretenimento e hotelaria, segundo Cristofoletti Junior. “Com o dólar alto, as pessoas ficaram mais no Brasil, o que movimentou, inclusive, o turismo de negócios”, afirma.

Diante das oportunidades que o novo ano apresenta, especialistas apontam as tendências de negócios que devem ser sucesso entre as franquias em 2019.

Terceira idade

Há algum tempo esse segmento é apontado como tendência e segue em alta devido ao aumento da expectativa de vida do brasileiro.

Segundo Claudia Bittencourt, diretora geral do Grupo Bittencourt, consultoria especializada em franquias, as oportunidades são muitas, como franquias de home care (cuidados em casa), turismo e passeios, jogos e atividades mentais, além de casas de repouso, mas com um conceito diferente.

“As novas casas de repouso têm decoração diferenciada e uma série de atributos para tornar a vida dessas pessoas mais alegre e com mais compartilhamento”, afirma.

Um exemplo é o residencial para idosos Terça da Serra, franquia criada em 2014 pela médica Joyce Duarte Caseiro, que possui 16 unidades em operação pelo Brasil e mais 16 em processo de implantação.

Terça da Serra – residencial para idosos
– investimento inicial: a partir de 390 mil reais (inclui custos de instalação, taxa de franquia e
capital de giro)
– faturamento médio mensal: 100 mil reais
– lucro: 20% do faturamento
– retorno do investimento: 24 a 36 meses

Alimentação saudável

Um dos segmentos mais antigos e tradicionais do franchising, o ramo de alimentação se reinventa para se adaptar aos novos hábitos de consumo dos brasileiros.

“As redes de alimentação estão partindo para a formatação de modelos de negócios voltados para o público que busca por uma alimentação mais saudável, sem gordura, sem glúten, sem lactose, sem açúcar. Podemos chamar de dieta ‘sem’. Esse movimento já está instalado no mercado e vai crescer mais ainda”, diz a consultora Claudia Bittencourt.

Há várias opções de negócio, de restaurantes a lojas de produtos naturais. É o caso das marcas cariocas Casa Graviola e Porto do Sabor, da Mr. Fit, que começou em Paulínia (interior de São Paulo), e da Terra Madre, de Goiânia.

Casa Graviola – restaurante saudável
– investimento inicial: a partir de 390 mil reais (inclui custos de instalação, taxa de franquia e
capital de giro)
– faturamento médio mensal: 100 mil reais
– lucro: 20% do faturamento
– retorno do investimento: 24 a 36 meses

Porto do Sabor – alimentação saudável
– investimento inicial: a partir de 355 mil reais (inclui custos de instalação)
– faturamento mensal: 100 mil a 120 mil reais
– lucro: 15% a 18% do faturamento
– retorno do investimento: 28 a 36 meses

Leia a matéria na íntegra em: Veja