Facebook Twitter Youtube Linkedin |

Samsonite amplia presença no país com novas franquias

Com o objetivo de expandir a sua operação no Brasil, a Samsonite, líder global em malas de viagens, anuncia a abertura de franquias em território nacional. Com a nova operação, a meta é abrir cinco novas lojas até o final deste ano e mais 20 em 2019.

E o Ceará está no radar da empresa, tendo em vista a instalação do Hub Nordeste do Grupo Air France-KLM, em parceria com a Gol, com cinco voos semanais (dois para Paris e três para Amsterdã); início de operações da Copa Airlines, com dois voos semanais diretos para a Cidade do Panamá; além de aumento de malha internacional para os Estados Unidos por parte de Gol e Latam. A empresa alemã Condor, também já anunciou aumento de um voo semanal.

À frente da Samsonite Mercosul, a executiva Anna Chaia está no comando da ousada estratégia e o plano já mostra resultados: em 2017, no Brasil, a marca registrou um crescimento de 52% em relação ao ano anterior. “Com as franquias, devemos expandir para novos territórios, entre eles, Nordeste, Centro-Oeste e Sul, uma vez que nossa concentração de lojas está no Sudeste”, disse.

Com o aumento do fluxo de turistas no Nordeste, por conta da chegada de novas companhias aéreas internacionais com voos diretos, esta região vem se tornando cada vez mais importante nos planos de expansão e investimento da Samsonite. “Tanto que 40% do nosso crescimento no Brasil a expectativa é que seja no Nordeste. E o anúncio do nosso plano de franquias chama a atenção de investidores, afinal de contas a maior parte do crescimento da companhia está direcionada para os parceiros, e não tanto para as lojas próprias. E a maior fatia do crescimento está espalhada pelo Nordeste, o que é um ponto relevante e desperta o olhar investidor desses potenciais franqueados da marca. E Fortaleza deve refletir a força da marca Samsonite para o Nordeste”, explicou Hudson Manzano (foto), diretor de expansão da companhia. A expectativa é abrir nove pontos de vendas em toda a região, em 2019.

Investimento
A média de investimento em uma franquia House of Samsonite é de cerca de R$ 600 mil, com expectativa de faturamento médio em torno de R$ 150 mil. A previsão de retorno do investimento realizado é de 36 a 48 meses, sendo que a formatação do plano de franchising contou com o apoio da Grupo Bittencourt. A franquia da empresa apresentará aos consumidores três das marcas mais consagradas da multinacional americana. Além do carro-chefe, estarão à disposição dos consumidores produtos das marcas American Tourister e Xtrem – linha de mochilas casuais e esportivas voltada ao público jovem.

Paralelamente à abertura das franquias, a empresa quer inaugurar mais sete lojas próprias até 2019. “A América Latina conta com um grande potencial de desenvolvimento para os negócios da companhia. Representando 5% da receita do Grupo Samsonite – que ano passado faturou US$ 3,5 bilhões no mundo – a região cresceu 18,6%, tendo o Brasil como destaque, com 52% de crescimento”, complementa a executiva. Com a liderança no mercado de malas, a companhia pretende desenvolver mais produtos voltados para o público feminino, como bolsas, mochilas e acessórios, categoria que se encontra em ampla expansão.

O grupo também está trazendo ao Brasil as malas Tumi, marca norte-americana super premium, que chegou ao País há cerca de um mês, com a primeira loja na América latina, no Shopping Iguatemi, em São Paulo, e já está entre as mais vendidas. “No primeiro semestre deste ano foram transportados, nos aeroportos da Região Nordeste, 700 mil passageiros contra 500 mil no mesmo período de 2017, o que mostra um crescimento expressivo. E, principalmente, estes movimentos que têm sido feitos de desenvolver novas rotas internacionais sem paradas, novos hubs. Tudo isso acabou influenciando a nossa decisão em escolher Fortaleza como uma das cidades que seja modelo de franquia da Samsonite para todo o Nordeste”, ressaltou Hudson.

A empresa tem uma estratégia multimarca, multicanal e multicategoria, eventualmente poderá ter parceiros de negócios em regiões de alto fluxo de passageiros, como Juazeiro do Norte, Jericoacoara e Aracati, mantendo a franquia na Capital. “Desde que abriu a filial brasileira, a Samsonite vem atingindo resultados acima do esperado e sabemos que existe uma demanda reprimida por um público executivo, que preza por qualidade e tecnologia e, muitas vezes, só tem acesso à nossa marca no exterior ou em um Duty Free. E temos produtos de alto padrão e qualidade, com preços altamente competitivos, tanto que entre malas e bolsa estamos em quinto lugar no mercado, e falando apenas de malas, um mercado de R$ 720 milhões, estamos em primeiro lugar, com projeção de chagar a R$ 1 bilhão, em 2023”, completou Hudson Marzano.

Leia a matéria original em: O Estado do Ceará